Projeto Pedagógico Histórico Biblioteca O colégio CNEC Tour Virtual Contatos Projetos SOE Centro de Idiomas Infra-Estrutura informática Revista Artigos Como chegar Informativo aos Pais Registro de Sugestões e Reclamações Bolsa de Estudo

 
 
Blogger  Twitter  Youtube  Facebook  Orkut

Atividades
3º Ano B - Direitos Iguais
Data: 02/06/2008
Participantes: 1ª à 4ª

Aprendendo  a  respeitar  as  diferenças a  partir  dos  direitos  iguais

1º ESTUDO:

DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS

Somos crianças. Crianças que estudam, brincam, riem, choram, fazem malcriação, são educadas, brigam... Crianças como todas as outras, como todas as crianças do mundo. Em História e Geografia, conversando, trocando experiências, discutindo, observando, descobrimos que as crianças não são totalmente iguais. Não existe nenhuma criança igual a nós no mundo.
Estudando DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS, buscamos e selecionamos imagens com várias crianças diferentes, comprovando nossa teoria: somos diferentes, mas com semelhanças que nos interligam, nos unem como grupos sociais, com interesses comuns.

 

2º ESTUDO:

DIREITOS E DEVERES DOS GRANDES E PEQUENOS CIDADÃOS

Nossos direitos, como cidadãos, estão garantidos pela DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS. Estudando, vimos que “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza... todos nós somos iguais perante a lei. A lei deve proteger igualmente homens e mulheres, brancos e pretos, de qualquer idade ou religião. Todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos.”

“Todas as crianças são diferentes por dentro e por fora. Os gêmeos só são diferentes por dentro e por fora parecem iguais.” - JAQUELINE

“As pessoas são diferentes, mas têm direitos iguais.” - PAULO

“Existem pessoas mais velhas e outras mais novas. Todas devem ser respeitadas e todas tem que ter o mesmo carinho.” - GUSTAVO

“Tem pessoas negras, mestiças, orientais e até brancas, muitos tipos de pessoas.” - MARINA

“Pessoas deficientes são diferentes de nós, mas devem ser respeitadas.” – GABRIELA D.

“Tem gente que tem nariz grande e pequeno, com olhos escuros e com olhos claros.” - EDUARDO

“Tem gente diferente de nós, tem gente cabeluda e gente careca, alta e baixa.” - LEONARDO

“As pessoas são diferentes, mas os direitos são iguais para todas as pessoas.” - LUCIANNA

“Existem pessoas mais ricas e mais pobres. As pessoas mais ricas compram mais coisas e têm coisas mais chiques. As mais pobres não compram coisas novas.” - PAULA

 

3º ESTUDO:

GARANTIA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS

No nosso País, crianças e adolescentes têm seus direitos garantidos pelo ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE, que defende nossos pequenos cidadãos em relação a vários aspectos. Crianças e adolescentes devem ter seus direitos reconhecidos e respeitados, sem discriminação.
Neste sentido, através do nosso material didático e outros, vimos e estudamos sobre o direito de brincar e praticar esportes, ter um nome, pertencer a uma família, receber carinho, ter proteção, obter atendimento médico, receber alimentação adequada, possuir acesso ao estudo e cultura, manter contato com a natureza, expressar-se livremente, ser protegida em situação de risco, receber tratamento e ser respeitado quando se tratar de uma criança deficiente, entre outros.
Somos crianças com diferenças e semelhanças, algumas visíveis e outras, nem tanto. Mas a lei nos defende e é dever de todo cidadão ter consciência e atitude, colaborando para que estes direitos se concretizem para todas as crianças.

“As crianças têm direito de brincar.” - FELIPE

“As crianças têm direito a tudo, mas o que importa é ser criança. A criança deve ficar perto da natureza.” – MARIA PAULA

“Toda criança tem direito ao estudo.” – GABRIELA R.

“A criança tem direito a uma boa alimentação.” - IANARA

“A criança tem direito de ter um nome, uma família e pertencer a um país.” - JOÃO PEDRO

“A criança tem direito de praticar esportes e ter amigos.” - CRISTOFER

“A criança tem que receber cuidados.” - OCTÁVIO

“A criança tem direito de ser protegida pelo Estatuto da Criança.” - SAMANTHA

“Todas as crianças têm direito de brincar.” - ÁNAKIN

 

4º ESTUDO:

INDÍGENA: UM GRUPO SOCIAL QUE MERECE NOSSA ATENÇÃO

Lendo e pesquisando, descobrimos que os índios fazem parte de um grupo social que contribuiu muito para o desenvolvimento do nosso País. Através dos indígenas, da sua cultura, do seu modo de viver, de seu exemplo de organização, do ensino de valores passados de pais para filhos, da demonstração de respeito à natureza, descobrimos possibilidades de vida sadias e prazerosas.
Também discutimos que os indígenas devem ter seus direitos garantidos, como cidadãos que também são. Merecem a proteção da lei, sem qualquer distinção.

“As crianças indígenas também têm direito de serem bem respeitadas, porque elas também são humanas.” - AMANDA

“Os índios têm direito à proteção em todo lugar.” - NYARA

“Temos que ser amigos das crianças indígenas porque elas são seres humanos como nós.” – CAMILA

“Um indígena tem direito de ter uma casa e família e não ser maltratado.” - HIGOR

“O povo indígena também tem direitos.” - HENRIQUE

“As crianças indígenas também tem que comer para a saúde delas.” - RAFAEL

“A criança indígena deve ficar perto da natureza, pois nasceu lá.” – ANA

 

ESTUDAR E APRENDER CIDADANIA:

CADA UM DEVE FAZER SUA PARTE NA DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS

Nós, alunos do 3º ano B, como cidadãos, sabemos que todo ser humano tem os seus direitos garantidos pela lei, qualquer que seja a sua idade, raça, credo, classe social ou origem.
O que nos preocupa é que vemos e sabemos que nem sempre os direitos são respeitados. Existem ainda crianças que não têm seus direitos respeitados, e que trabalham, vivem na miséria, não tem como ir para a escola e não têm lar, carinho nem proteção. A população indígena diminuiu em nosso país, e poucos vivem em suas aldeias. Muitos índios não têm seus direitos respeitados, seus costumes e sua cultura estão quase desaparecendo. Pessoas mais pobres vivem com muitas dificuldades e necessidades. Muitos idosos passam horas na fila para receber atendimento médico, ganham mal e muitas vezes sentem-se inúteis.
Por isso, quando estudamos as diferenças e as semelhanças, os direitos humanos, os direitos das crianças e direitos dos povos indígenas, percebemos que precisamos fazer a nossa parte. Cada um de nós precisa aceitar as diferenças e defender os direitos humanos, principalmente daqueles que mais sofrem.
Você está fazendo a sua parte?

Rua Coronel Francisco Gomes nº 1290. Anita Garibaldi. Joinville - SC.
CEP: 89.202-250. Fone: (47) 3431-0900.
Desenvolvido por T.I. - Copyright 2014 © Elias Moreira